Sexta, 21 de Janeiro de 2022 05:15
63 98426-4893
Capital Belém

Estagiários recebem formação para atuar na educação inclusiva

Estagiários da Semec passam por formação permanente para atuar na educação inclusiva

15/01/2022 08h00
Por: Redação Fonte: Eduardo Marques
Foto: Publicação Secom
Foto: Publicação Secom

Felipe Estumano, 21 anos, é um dos acadêmicos do 5º ano de Pedagogia, que participa da formação permanente oferecida pela Prefeitura Municipal de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semec), a 460 estagiários do curso de Pedagogia de várias instituições de ensino de nível superior e que vão trabalhar com cerca de 2 mil alunos com deficiência matriculados no ensino regular do ano letivo de 2022.

A formação iniciou nesta quinta-feira, 13, e encerra nesta sexta-feira, 14, e para felipe a formação é um "momento único, agregando experiência e garantir reconhecimento profissional, antes mesmo de ter concluído o curso". O universitário diz, ainda, que receber a ajuda de custo, no valor de R$ 400 e mais os R$ 79 de vale-transporte o motivam ainda mais participar do projeto.

Para a acadêmica Silvia da Silva, 18 anos, também do 5º ano de Pedagogia, a ajuda de custo é importante, mas ela acrescenta que “nada paga a experiência de trabalhar com alunos com diferentes necessidades especiais”.

Os universitários que passam pelo 2º ciclo de formação permanente nas salas de aula e no auditório da Faculdade Uninassau, em Nazaré, coordenação pelo Centro de Referência em Inclusão Educacional Gabriel Lima Mendes (Crie), da Semec, fazem parte do grupo que entrou para o quadro de estagiários da Semec por Processo Seletivo Simplificado (PSS), realizado em setembro de 2021.

Todos foram acolhidos, participaram da primeira etapa de capacitação e, agora, voltaram para seguir com a formação, desta vez para aprender a se comunicar com surdos e deficientes visuais. Os estudantes de Pedagogia também aprendem a produzir material didático que pode ser utilizado em sala de aula.

A capacitação é necessária, os alunos com deficiência matriculados na rede municipal neste ano de 2022, apresentam deficiência física, cognitiva, classificados com diferentes transtornos ou apresentam altas habilidades. 

Segundo o professor Osvaldo Rodrigues, assessor do Crie, “é a primeira vez que um número expressivo de estagiários irá atuar na educação especial da rede municipal de ensino”. Segundo ele, esse reforço vai fortalecer ainda mais a inclusão dos alunos e gerar mais qualidade ao ensino oferecido pela rede municipal de educação.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Capitais
Sobre Capitais
Ele1 - Criar site de notícias