Rádio Ponto News
Play Store
Domingo, 22 de Maio de 2022 23:17
63 98426-4893
Artigo Democracia

Bolsonaro: Uma lição de Democracia

Por que todos os que perderam as eleições atacam, desrespeitam, ofendem, xingam vencedores

15/01/2022 21h30
Por: Redação Fonte: Carlos Sampaio
Foto Divulgação
Foto Divulgação
“Quando a liberdade de expressão nos é tirada, logo poderemos ser levados, como ovelhas, mudos e silenciosos, para o abate” (George Washington - Primeiro presidente dos EUA - 1789 a 1797).

Por que todos os que perderam as eleições atacam, desrespeitam, ofendem, xingam Bolsonaro, discursando de forma odienta, rancorosa e ele nada faz contra eles?

Por que os socialistas/comunistas/trotskistas agridem, insultam, injuriam, ofendem Bolsonaro, todos os dias, e ele não os pune?

Por que jornalistas, articulistas, economistas, influenciadores sociais, apresentadores de televisão, “intelectuais”, cantores, junto com qualquer “sem-noção” ofendem o Presidente, chamam-no de ditador, genocida, assassino, pedem sua morte, inventam que ele não foi esfaqueado, todos os dias, e ele não reage?

No entanto, se qualquer deles disser as mesmas palavras ditas contra Bolsonaro a um Ministro do Supremo será preso, processado e condenado.

Não interessa se é deputado e tem imunidade parlamentar. Não interessa se é dentro ou fora das dependências do STF. Não interessa se foi em uma mesa de um bar. Vai em cana.

O Regimento interno do STF, suas normas e ideias estão acima da Constituição.

Ivete Sangalo incentiva a massa e manda Bolsonaro tomar no cu.

A Folha de S.Paulo, através de seus jornalistas, pede a morte do Presidente.

Em 16 de novembro de 2021, terça-feira, Dias Toffoli participava do painel no 9º Fórum Jurídico de Lisboa, em Portugal, quando afirmou:

“Nós já temos um semipresidencialismo (no Brasil) com um controle de poder moderador que hoje é exercido pelo Supremo Tribunal Federal. Basta verificar todo esse período da pandemia”.

Toffoli, simplesmente cassou o Regime Presidencialista vigente no Brasil. Sua afirmação significa a anulação dos votos de 57 milhões de brasileiros em Bolsonaro, já que nosso regime é presidencialista.

Não foi preso, não sofreu qualquer processo e ainda foi elogiado pela imprensa chapa-branca, aplaudido pelas esquerdas e pelo “Consórcio de Imprensa”, liderado por Bonner.

Todos temem os 7 advogados petistas, que viraram Ministros do Supremo nomeados pelos presidentes petistas/comunistas Lula e Dilma. Eles acreditam que com essa nomeação viraram deuses, sábios, seres supremos do universo, donos do Brasil e dos brasileiros e mandam prender, processar, condenar qualquer um que os critique. Disse o jurista Modesto Carvalhosa:

“É um país só relativamente democrático, onde as leis e a Constituição só existem para os mortais, para o povo. As autoridades não são atingidas pela lei. No cenário atual, um ministro do Supremo em hipótese alguma será atingido pela lei”.

Nos últimos anos, Modesto Carvalhosa foi o autor de cinco pedidos de impeachment contra quatro ministros do STF: Gilmar Mendes (duas vezes), Alexandre de Moraes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski. Nenhum dos casos foi à frente.

Com cara de anjo, todos os dias, eles aparecem nos jornais, programas de TV, rádios, blogs da Internet e falam, graciosamente de democracia, de amor, de discurso de ódio, de eleição, de urnas...

Sem nenhum acanhamento, suas palavras dão a entender que o povo brasileiro é constituído de idiotas. Que ninguém percebe suas vilanias.

Todos temem os Ministros do STF.

Nenhum brasileiro teme Bolsonaro.

Ele se tornou Presidente porque 57 milhões de pessoas votaram nele, aprovaram suas ideias, aprovaram sua plataforma política vencedora, que deveria estar sendo implementada no país.

Bolsonaro é o Chefe Supremo das Forças Armadas, controla o Exército, a Marinha e a Aeronáutica, segundo nossa Constituição em seu artigo 84, é atribuição do presidente da República "exercer o Comando Supremo das Forças Armadas, nomear os Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, promover seus oficiais-generais e nomeá-los para os cargos que lhes são privativos".

Tem poder legal, mas nunca mandou prender ninguém.

Sua atitude, todos os dias, é uma lição de democracia.

Quando fala o que pensa, Bolsonaro, simplesmente mostra com seu ato que todos devem falar aquilo que estão sentindo. Usa o artigo XIX da Declaração Universal dos Direitos Humanos que diz:

“Todo ser humano tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e ideias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras”.

Todos são livres. É assim que pensa e age Bolsonaro.

A liberdade de expressão é garantida no Artigo 5º da Constituição Federal, que diz

“É livre a manifestação de pensamento, sendo vedado o anonimato”; e no art. 220 que veda toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.”

Bolsonaro, com palavras e atitudes, esfrega na cara dos ditadores de plantão, todos os dias, uma lição de democracia que eles nunca aprenderam.

Nossa luta pela liberdade é dura, é desigual. Jamais desista.

Com Bolsonaro no poder não existe medo, existe segurança: você, sua família, seus amigos, tem liberdade plena de pensar de falar tudo aquilo que pensam, de se locomover, de protestar...

Com os petistas/comunistas/socialistas/trotskistas no poder, o medo rondará sua casa o tempo todo: você, sua família, seus amigos, simplesmente serão silenciados e poderão dizer ou fazer apenas aquilo que eles quiserem que você faça ou diga, ou serão acusados, presos, processados e condenados.

Pense nisso quando for votar neste ano de 2022.

 

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Opinião Ponto e Vírgula
Sobre Opinião Ponto e Vírgula
Onde o leitor tem a vez
Ele1 - Criar site de notícias