Rádio Ponto News
Play Store
Domingo, 22 de Maio de 2022 23:07
63 98426-4893
Geral Pará

Hemopa destaca o papel do enfermeiro na assistência hemoterápica e hematológica no Pará 

Referência no atendimento hemoterápico e hematológico de média e alta complexidade, a Fundação Hemopa comemora nesta quinta-feira (12), o Dia Mundial do Enfermeiro, que tem papel fundamental nos vários serviços oferecidos pela instituição....

13/05/2022 04h30
Por: Redação Fonte: Secom Pará
Foto: Reprodução/Secom Pará
Foto: Reprodução/Secom Pará

Referência no atendimento hemoterápico e hematológico de média e alta complexidade, a Fundação Hemopa comemora nesta quinta-feira (12), o Dia Mundial do Enfermeiro, que tem papel fundamental nos vários serviços oferecidos pela instituição. Um total de 80 profissionais distribuídos na hemorrede estadual composta por serviços em Belém, Castanhal, Santarém, Marabá, Altamira,Tucuruí, Capanema, Abaetetuba e Redenção.

A importância desse profissional vai além da atuação no Ambulatório de Pacientes e passa pelos setores de triagem do doador de sangue, sala de coleta, processamento de bolsas de sangue, distribuição de sangue, bem como na transfusão de hemocomponentes, cuidados  aos pacientes com patologias hematológicas, na hemovigilância com a supervisão e auditoria do processo transfusional, dentro e fora da Fundação Hemopa.

De acordo com a gerente de Enfermagem do Ambulatório Hematológico da Fundação Hemopa, em Belém, esse profissional tem atuação ativa, principalmente, nos serviços oferecidos aos usuários, entre pacientes e doadores. Dos mais de 16 mil pacientes atendidos está o usuário Antônio Ferreira de Souza, 52 anos que recebe atendimento no Hemopa desde 1996 para tratamento de Doença Falciforme, uma doença hereditária caracterizada pela alteração dos glóbulos vermelhos do sangue (hemácias) tornando-os parecidos com uma foice, daí o nome falciforme, que só tem elogios à assistência como um todo, sobretudo, dos profissionais de Enfermagem.

“O atendimento aqui é excelente. Eles nos tratam muito bem, são atenciosos em todos os setores no atendimento. Parabéns aos enfermeiros pelo cuidado com todos nós, pacientes”, destacou o usuário que atualmente, tem seu quadro clínico estabilizado, e só faz uma transfusão por ano.

A assistente administrativa Mayara Raires da Silva Batista, 25 anos, faz parte desse grupo de voluntários que salvam vidas de tantas pessoas. Mas, eles também precisam ser bem acolhidos para exercitar este ato solidário. E hoje sua coleta de sangue coincidiu com o Dia Mundial do Enfermeiro, profissionais ela admira e respeita muito. “O atendimento é de qualidade, desde a portaria, recepção, triagem, e na hora da doação, todos são cuidadosos. Esse acolhimento é muito importante para ter vontade de voltar outras vezes. Parabéns, equipe de Enfermagem e demais profissionais do Hemopa”, destacou a jovem, que é casada com um enfermeiro e ela iniciou o dia com parabéns dentro de casa.

A enfermeira Gisele Cardoso agradece o reconhecimento da categoria ao longo dos anos, especialmente, no período de pandemia.

“Aqui, no hemocentro também enfrentamos os desafios daquele período, juntos aos nossos doadores e pacientes, durante todo esse contexto pandêmico, em tentar captar doadores para manter os estoques em dia e junto com a equipe multidisciplinar, atender nossos pacientes da melhor forma possível, mesmo eles estando em isolamento social, imposto pela Covid-19. Foi uma situação difícil, também tivemos medo, angústia, ansiedade, queríamos também nos proteger e proteger os nossos. Hoje estamos aqui, cumprindo nossa missão e comemorando a data de nossa categoria”, finalizou a profissional que conta com uma equipe de nove enfermeiras e 16 técnicos de enfermagem no ambulatório.

Interiorização

Com atendimento regionalizado, a Fundação Hemopa está presente também em Redenção com serviço de coleta e distribuição de sangue, no sudeste paraense. A instituição conta com o enfermeiro Waldinar Nunes da Silva, que atua ativamente para o desenvolvimento técnico  e com qualidade  das ações desenvolvidas em vários setores como Triagem de doadores, Supervisão da Coleta de sangue,  Esterilização, Hemovigilância, Gerenciamento dos Resíduos e Supervisão dos Técnicos de Enfermagem

“O enfermeiro, dentro na hemoterapia, tem a missão de cuidar da pessoa mais importante de todo o processo que é o doador voluntário de sangue, que nos proporciona a oportunidade de salvar vidas”, explica ele.

Santarém

No Hemocentro Regional de Santarém, o profissional de Enfermagem tem o papel com a mesma importância na atuação desenvolvida pela enfermeira, Paula Silvana Maia Duarte, que há dois anos iniciou a experiência na área Hemoterápica e Hematológica, no setor de Hemovigilância, no qual ela atua capacitando os profissionais para garantir maior  segurança transfusional

“A atuação do enfermeiro em hemocentro é muito ampla, destaco e destaco ainda a Triagem Hematológica e Clínica, que visam uma doação segura e também um hemocomponente de qualidade; na assistência hematológica a Enfermagem atua na elaboração e execução de um plano de cuidados junto aos usuários. Nossa atuação também é essencial na construção e implementação de protocolos e procedimentos operacionais que norteiam essas atividades objetivando a segurança do doador e receptor” ressaltou a profissional

No próximo dia 20 é comemorado Dia do Técnico de Enfermagem e, somando o número de profissionais dessa área, somam um total de 190 servidores na hemorrede estadual.

Por Vera Rojas (HEMOPA)
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias