Quinta, 21 de Outubro de 2021 06:31
63 98426-4893
Justiça Judiciário

STF não pode pressionar Lira por impeachment de Bolsonaro, diz AG

Bruno Bianco enviou parecer em ação ajuizada pelo PDT.

13/10/2021 07h30
Por: Redação Fonte: Marcos Rocha
Foto Divulgação/Fabio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil
Foto Divulgação/Fabio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil

Em parecer enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), o advogado-geral da União, Bruno Bianco, sustentou que não é papel da Corte definir prazo para análise de pedido de impeachment, por se tratar de um processo de natureza política.

A manifestação foi encaminhada no âmbito de uma ação ajuizada pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) que visa obrigar o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), a pautar ações contra Jair Bolsonaro.

“A eventual imposição de processamento da denúncia para apuração de responsabilidade do presidente da República, pelo Poder Judiciário, violaria o princípio da separação dos poderes, assegurado no art. 2º da Constituição Federal, tendo em vista que tal competência é do Poder Legislativo”, escreveu Bianco.

Na Suprema Corte, o relator do caso é o ministro Kassio Nunes Marques.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Direito e Justiça
Sobre Direito e Justiça
Ele1 - Criar site de notícias