Segunda, 29 de Novembro de 2021 15:31
63 98426-4893
Artigo Opinião

A mentalidade da destruição

O remédio contra o marxismo cultural chama-se conservadorismo.

24/11/2021 08h30
Por: Redação Fonte: Marco Frenette
Foto Divulgação Fotomontagem reprodução
Foto Divulgação Fotomontagem reprodução

A imensa maioria dos brasileiros consome marxismo cultural acreditando que está consumindo cultura. Isso precisa mudar.

A mudança começa com o conhecimento da doença. Desse modo, aplica-se o remédio adequado.

Basicamente, marxismo cultural é o esforço comunista para convencer a sociedade de que a criminalidade esquerdista é algo bom. Esse esforço tem tido sucesso. Exemplo clássico desse sucesso é a existência dos amantes de Molusco.

O remédio contra o marxismo cultural chama-se conservadorismo. As coisas são assim porque é do conservadorismo que provém a verdadeira cultura.

A verdadeira cultura é aquela que amplia, renova e fortalece o espírito humano, colocando as pessoas cada vez mais em ambientes seguros e produtivos. São relações e ambientes nos quais o bem germina e se desenvolve, e onde o mal é combatido.

É por isso que os esquerdistas lutam ferozmente, desonestamente e criminosamente contra o projeto conservador de libertação e crescimento do Brasil.

As criaturas do pântano precisam do lodo do atraso para se desenvolverem; e a mentalidade do atraso e da destruição é desenvolvida pelo marxismo cultural.

Marco Frenette. Jornalista e escritor.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Opinião Ponto e Vírgula
Sobre Opinião Ponto e Vírgula
Onde o leitor tem a vez
Ele1 - Criar site de notícias